domingo, 29 de novembro de 2009

Dia de despedida


Neste domingo, 29, o jornalismo mineiro acordou com a triste notícia do falecimento do querido repórter Alécio Cunha, da equipe do caderno Cultura, do jornal Hoje em Dia. Como não podia ser diferente, rapidamente os amigos espalharam a notícia. Além de telefonemas, recebi pelo menos cinco mensagens falando do colega. O mais frequente foi a exaltação do comprometimento com as pautas, da facilidade em narrar os mais diversos assuntos ligados à cultura, seja o cinema, a música, as artes plásticas e sobretudo a literatura. Um intelectual respeitado pelos colegas, um escritor com livros publicados e que deixou uma obra pronta para ir à gráfica. "No dia do lançamento do meu livro ele comentou que queria que eu fizesse a orelha de um novo dele que estava para sair. Poucos dias depois ele adoeceu, teve o AVC", disse o jornalista e também escritor, Kiko Ferreira, na despedida.

Fica a saudade de nossas marcações de entrevistas com autores, das longas conversas ao telefone para discutir os próximos lançamentos do Sempre Um Papo ou para contar sobre as peripécias literárias de nossos filhos. Oratória linda do padre na despedida, finalizando com o texto de Guimarães Rosa e os amigos cantando sob uma chuva fininha a Canção da América.

Na foto, Alécio com o filho João, recebendo o autógrafo de Kiko Ferreira.

Nenhum comentário: