quinta-feira, 28 de abril de 2011

Debate e Dança no Jardim Canadá

A Vale e o Circuito Caminho das Artes realizam o seminário “O Diálogo Artístico com Entidades da Comunidade e a Ocupação de Espaços Culturais”, no dia 29 de abril, sexta-feira, e promovem a apresentação do espetáculo de dança “Ressonâncias” (FOTO), da Quik Cia da Dança, no dia 30, no bairro Jardim Canadá. As atividades, apoiadas pela mineradora, são abertas ao público, especialmente aos artistas, grupos, entidades, companhias ligadas à cultura e moradores da região do Vale do Sol, Passárgada, Casa Branca, Brumadinho, Macacos, Nova Lima, Jardim Canadá, Condomínios adjacentes e Moeda.  

Até o mês de junho, seminários e outros eventos estarão no calendário, sempre com entrada franca, em praças ou espaços culturais da região do projeto. As atividades do Circuito Caminho das Artes integram o projeto Teatro em Movimento, idealizado por Tatyana Rubim, da Rubim Produções, que visa à formação de plateia, por meio da circulação de eventos culturais.  O Circuito tem o patrocínio da Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e apoio do jornal Estado de Minas e Rádio Guarani.

Seminário “O Diálogo Artístico com Entidades da Comunidade e a Ocupação de Espaços Culturais” - Dia 29 de abril, sexta-feira, de 14h30 às 18h30, no Quik Espaço Cultural – Galeria Lemos de Sá -Av. Canadá, 147, Jardim Canadá - Entrada Gratuita

Para compor a mesa do Seminário, foram convidados Rodrigo Quik e Letícia Carneiro, do Projeto Quik Cidadania, Rosana Bianchini, do Instituto Kairós, Camila Alterthum e Joanne Durchfort do Projeto Entre Meios, com mediação de Cérise Alvarenga.  A proposta é compartilhar experiências, deixando emergir as singularidades dos diferentes projetos da região do Circuito Caminho das Artes, como Kairós, Quik, Casa do Jardim, PRIMO, CRESCE e outros. De acordo com a mediadora, o debate inaugura um movimento que pode contribuir com a construção de uma cultura da participação, da cooperação, e isto a médio e longo prazo pode significar a criação de ações integradas que promovam o  desenvolvimento social e cultural das comunidades nas quais estes projetos estão inseridos.

“Se pensarmos a arte enquanto uma necessária invenção que possibilita a expressão humana por meio de suas diferentes linguagens, esta pode e deve dialogar com o meio, com aquilo que está em seu entorno. Vivemos num contexto no qual existem vários fazeres, projetos, grupos culturais e artistas. Diversas são as realidades sociais e culturais nas quais os artistas e sua arte estão inseridos. Estamos imersos na chamada "aldeia global", na era da conectividade, entretanto, ainda há muito que construir em termos de uma comunicação genuína. É preciso escutar e fazer dialogar tal diversidade”, diz Cérise Alvarenga.  Para ela, a própria etimologia da palavra "seminário" constitui um espaço potencial para que idéias possam ser semeadas.


“Ressonâncias” - Quik Cia da Dança - Dia 30 de abril, sábado, às 17h, na Galeria Lemos de Sá, Av. Canadá, 147, Jardim Canadá – Entrada Gratuita

“Ressonâncias” parte das dimensões do Masculino e Feminino, considerando os processos de polarização e as dinâmicas de integração e desintegração presentes nos mesmos na contemporaneidade. Neste trabalho há o diálogo entre o processo de improvisação para sua criação. Tais improvisações surgirão do inesperado das relações e percepções durante a dinâmica do momento das experimentações, exigindo a prática do pensamento divergente, desmobilizando, desconstruindo padrões prefixados de agir, pensar, sentir e estabelecer contato. Nesta contaminação, nada vem pronto. Os trajetos precisam ser inventados a cada momento nos encontros imprevistos com os objetos e seres que os rodeiam: improvisações nas quais somente o erro é uma certeza que pode, com habilidade e sorte, levar a descobertas.

Ficha Técnica:
Concepção, Criação e Interpretação: Letícia Carneiro e Rodrigo Quik  / Trilha Sonora Original: Rodrigo Salvador / Figurino: Silma Dornas e Rodrigo Quik / Cenografia: Letícia Carneiro /
Fotografia: Ilana Lansky / Produção Executiva: Quik Cia de Dança


Serviço:
Informações para o público: caminhodasartes.mg@gmail.com

Assessoria de imprensa Circuito Caminho das Artes:
Jozane Faleiro (31) 3261.1501 / (31) 92046367 – jozane@ab.inf.br


O Circuito Caminho das Artes surgiu em 2009 a partir do movimento espontâneo de artistas e grupos artísticos, moradores da região de Nova Lima e Brumadinho, que, hoje, abriga um diversificado cenário cultural. São pessoas ligadas às artes plásticas, teatro, dança e outras áreas artísticas além de companhias que transferiram suas sedes para a localidade. Nos últimos anos, estão em fase de mudança ou entraram em atividade na região: Grupo Armatrux e Companhia Suspensa com o C.A.S.A. (Centro de Artes Suspensa Armatrux), Grupo Corpo (com um teatro de grande porte e complexo cultural de alto nível), Grupo de Dança 1º Ato, Companhia Quick de Dança e artistas como: Marina Machado, Regina Souza, Vander Lee, Anderson Guerra, Guilherme Castro, Flávio Venturini, Dudude Hermann, Suely Machado, Isabel Stewart, Yara Tupinambá, Liliza Mendes, Tarcísio Ramos Homem, Guto Muniz, Lula Ribeiro, Flávio Henrique, Mônica Sartori, Mário Vale, Marco Antônio Guimarães, Maria Bragança, Renato Motha e Patrícia Lobato, entre outros.  

Nenhum comentário: