terça-feira, 31 de maio de 2011

Entrevista com Laura de Mello e Souza

Gravei um programa Sempre Um Papo com a escritora paulista Laura de Mello e Souza sobre a biografia “Cláudio Manuel da Costa” (Companhia das Letras). Consagrado pelos versos de Vila Rica, poema dedicado à fundação da capital “das Minas Gerais”,  a vida do advogado e poeta é revisitada de maneira inovadora nesse perfil traçado por Laura. O programa inédito vai ao ar pela TV Câmara no dia 04 de junho, às 19h e terá reprise no dia 05 de junho, às 16h.  

Clique para assitir o programa na íntegra.

No livro, o leitor é transportado a Minas Gerais do século XVIII, onde Cláudio Manuel da Costa exerceu a carreira de advogado paralelamente à de poeta, engajando-se também no movimento da Inconfidência Mineira. Um dos temas mais polêmicos de sua biografia, sua morte, cujas circunstâncias nunca foram totalmente esclarecidas, que continua a motivar muita especulação.

Seu corpo foi encontrado em um cubículo na propriedade de um rico contratador, hoje conhecida como Casa dos Contos. A exaustiva pesquisa documental realizada em acervos brasileiros e portugueses, permitiu à autora preencher lacunas da vida do poeta, tomar partido em várias disputas historiográficas, ao mesmo tempo que revelou um homem dividido profundamente entre o reino de Portugal e sua colônia na América; entre a ilustração e a escravidão; entre a liberdade e os valores do Antigo Regime.

Gradativamente alçado a postos importantes da administração da capitania, Cláudio Manuel da Costa mantinha desde jovem um grande interesse pela poesia. O poeta integrava várias academias de letrados, principal instância de circulação da cultura erudita na América portuguesa da época.

Escrito nos intervalos de suas obrigações públicas, Cláudio Manuel imprimiu seu único volume de sonetos, éclogas e liras em 1768, ampliando a reputação de literato no Brasil e na Europa. Como demonstra Laura de Mello e Souza, sua poesia, junto com a de Tomás Antônio Gonzaga, é uma das mais relevantes da literatura setecentista no Brasil, pois, ao mesmo tempo que se revela marcadamente dominada pela reverência aos modelos clássicos, incorpora aspectos importantes da paisagem e dos costumes brasileiros

Laura de Mello e Souza

Laura de Mello e Souza é professora de história moderna no Departamento de História da USP, desde 1983. Escreveu Desclassificados do Ouro (1982); O Diabo e a Terra de Santa Cruz (1986); Feitiçaria na Europa Moderna (1987); Inferno Atlântico (1993); Norma e Conflito (1999); O Sol e a Sombra: Política e Administração na América Portuguesa do Século XVIII (2006), além de co-autora de 1680-1720 — O Império Deste Mundo (2000; coleção Virando Séculos) e organizadora de Cotidiano e vida privada na América portuguesa (1997; coleção História da Vida Privada no Brasil).

A autora já recebeu também vários prêmios durante sua carreira, entre eles, Prêmio Casa-Grande e Senzala (1994); Prêmio Manuel Bonfim (1998); Prêmio Jabuti de Ciências Humanas (1998); 44° Prêmio Alejandro José Calassa, União Brasileira de Escritores (2002); Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico (2002) e o Prêmio da Academia Brasileira de Letras na categoria História e Ciência (2007).

Ultimamente, tem trabalhado com aspectos da história das elites sociais e burocráticas no mundo luso-brasileiro do século XVIII e com a história comparada da religiosidade popular no mundo latino-americano entre os séculos XVI e XVIII.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Espetáculos e performances no Vale do Sol


A Vale e o Circuito Caminho das Artes promovem mais uma série de atrações culturais gratuitas no Vale do Sol, região de Nova Lima. No dia 28 de maio, sábado, a partir das 15h, ocorrem as apresentações de “Vagawili”, com Isabel Stewart ; “Poética de um Andarilho”, com Dudude Hermann; "Uma Canção na Vitrola", com Marco Paulo Rolla, “Fachada e Alvenaria”, parceria entre a Companhia Suspensa e a Cia Flux de Dança; e ainda uma mostra de vídeos. As atividades, apoiadas pela mineradora, são abertas ao público, especialmente aos artistas, grupos, entidades, companhias ligadas à cultura e moradores da região do Vale do Sol, Passárgada, Casa Branca, Brumadinho, Macacos, Nova Lima, Jardim Canadá, Condomínios adjacentes e Moeda.

Até o mês de junho, seminários e outros eventos estarão no calendário, sempre com entrada franca, em praças ou espaços culturais da região do projeto. As atividades do Circuito Caminho das Artes integram o projeto Teatro em Movimento, idealizado por Tatyana Rubim, da Rubim Produções, que visa à formação de plateia, por meio da circulação de eventos culturais. 

Espetáculo “Vagawili”, com Isabel Stewart e “Poética de um Andarilho”, com Dudude Hermann - Dia 28 de maio, sábado, a partir da 15h, no C.A.S.A -  na Rua Himalaia 69, Vale do Sol, Nova Lima – Entrada gratuita.

Vagawili, com Isabel Stewart
“Vagawili” é uma bailarina vagabunda, oriunda da névoa, remanescente dos atos brancos dos grandes ballets de repertório. Fora das caixinhas de música e dos teatros, ela passa os dias flanando pela cidade, pelos jardins, a pé ou de bicicleta, sempre ao ar livre. Toma um chope, fuma um cigarro, lê o jornal, chupa uma laranja, enfim, faz as coisas mais vulgares nos lugares mais triviais da vida cotidiana. Uma bailarina clownesca, ao misturar a referência erudita da sua imagem com ambientes e situações mais populares, provocando o estranhamento em quem esbarra com ela.

Poética de um Andarilho, por Dudude Hermann
“Este trabalho é uma prática de sensibilidades adquiridas no tempo espaço de exposição, em um lugar público. A escolha é uma praça, por se tratar de um espaço explicitamente construído para o lazer, para o descanso e talvez para o devaneio de apenas ficar ali, deixando o tempo ser tempo e a existência poder se alargar. Praça lugar de crianças, andarilhos, pessoas que pousam por um momento. Então, eu transvestida de andarilha pouso nesta praça e começo minha função. Função esta de amaciar tal espaço, territorializando para assim praticar a dança escondida atrás, em torno, num campo sutil. O invisível se torna visível, quando o tempo dilata e alarga os sentidos.”

“Uma Canção na Vitrola”, com Marco Paulo Rolla - Dia 28 de maio, sábado, às 17h30h, C.A.S.A – na Rua Himalaia 69, Vale do Sol, Nova Lima – Entrada gratuita.

Trata-se de uma performance que trabalha a sonoridade e a presença nostálgica
deste objeto como sensibilidades que ativam o corpo do homem e dos
presentes emocionalmente, no sentir além da musculatura.


Espetáculo “Fachada e Alvenaria”, parceria entre a Companhia Suspensa e a Cia Flux de Dança - Dia 28 de maio, sábado, às 18h, C.A.S.A - Rua Himalaia 69, Vale do Sol, Nova Lima

A Companhia Suspensa e a Cia Flux de Dança, de Ipatinga, realizam um projeto de Co-Habitação, onde suas experimentações, perspectivas e poéticas estarão em jogo. Para tanto, os dois grupos, na semana que antecede o dia 28, de 23 a 27 de maio, trocam experiências artísticas para a criação do “Fachada e Alvenaria”.

A Associação Coreográfica Flux Cia. de Dança foi fundada em março de 2005, na cidade de Ipatinga, Minas Gerais. Possui como princípios fundamentais, a pesquisa em torno da dança contemporânea, a divulgação de seus atributos e a formação de público para a apreciação dessa manifestação artística.

A Companhia Suspensa, fundada em 1999, vem operando sob a perspectiva de modificar as relações que estabelecemos com o mundo que nos cerca. Entendendo a arte como um campo aberto a leituras e diferenças; jogar com a estabilidade de nossos corpos, oferecer pulso aos objetos, suspender o chão, e habitar o avesso do habitual.



Mostra de Vídeos - Dia 28 de maio, sábado, às 18h30, na C.A.S.A - Rua Himalaia 69, Vale do Sol, Nova Lima – Entrada gratuita.

A Mostra de Vídeo exibirá trabalhos dos performers participantes do dia 28/5 (exceto de Izabel  Stewart), bem como de alguns integrantes do Caminho das Artes, tais como Quik Cia da Dança e Primeiro Ato Grupo de Dança.

Serviço:
Informações para o público: caminhodasartes.mg@gmail.com

Assessoria de imprensa Circuito Caminho das Artes:
Jozane Faleiro (31) 3261.1501 / (31) 92046367 – jozane@ab.inf.br

O Circuito Caminho das Artes surgiu em 2009 a partir do movimento espontâneo de artistas e grupos artísticos, moradores da região de Nova Lima e Brumadinho, que, hoje, abriga um diversificado cenário cultural. São pessoas ligadas às artes plásticas, teatro, dança e outras áreas artísticas além de companhias que transferiram suas sedes para a localidade. Nos últimos anos, estão em fase de mudança ou entraram em atividade na região: Grupo Armatrux e Companhia Suspensa com o C.A.S.A. (Centro de Artes Suspensa Armatrux), Grupo Corpo (com um teatro de grande porte e complexo cultural de alto nível), Grupo de Dança 1º Ato, Companhia Quick de Dança e artistas como: Marina Machado, Regina Souza, Vander Lee, Anderson Guerra, Guilherme Castro, Flávio Venturini, Dudude Hermann, Suely Machado, Isabel Stewart, Yara Tupinambá, Liliza Mendes, Tarcísio Ramos Homem, Guto Muniz, Lula Ribeiro, Flávio Henrique, Mônica Sartori, Mário Vale, Marco Antônio Guimarães, Maria Bragança, Renato Motha e Patrícia Lobato, entre outros.  

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Cobertura Minas Trend Preview

Estive nesta terça-feira, 10 de maio, no evento de abertura da 8ª edição do Minas Trend Preview. Desfile, autoridades, personalidades do mundo da moda e artistas compareceram. Veja cobertura no site da Revista Contigo!. Confira o que disse Paola Oliveira, Gabriel Braga Nunes, Tainá Müller e Maria Helena Chiras,  Joaquim Lopes.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

IV Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade

O Futuro da Educação e a Educação do Futuro é o tema da quarta edição do Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade, que acontece nos dias 26 e 27 de maio, quinta e sexta-feira, no espaço da Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte, Minas Gerais. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site www.comunicacaoesustentabilidade.com

O objetivo deste quarto fórum é promover o debate entre os setores público, privado e a sociedade civil sobre o papel educativo e social da comunicação para a compreensão do conceito da sustentabilidade com base nos princípios da Carta da Terra. Para tanto, estarão presentes no evento três vencedores do Prêmio Nobel nas categorias literatura e paz. São eles: Muhammad Yunus, fundador do Grameen Bank, o “banco dos pobres”, e Prêmio Nobel da Paz em 2006; Mohan Munasinghe, vice-presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) e Prêmio Nobel da Paz de 2007; e Wole Soyinka, escritor e ativista político nigeriano que foi o primeiro negro a receber o Prêmio Nobel da Literatura, em 1986.

 A década da educação para o desenvolvimento sustentável, as redes sociais como ferramentas educativas, a literatura inserida como transformação social, a importância da geração de conteúdo de qualidade nas escolas, a pobreza e o meio ambiente; e os desafios da educação para as próximas gerações, são alguns dos temas a serem discutidos por personalidades de diversas nacionalidades, das mais variadas áreas do conhecimento, para discutir a cultura da paz, o respeito social, ambiental e econômico.
Já confirmaram presença o físico brasileiro Marcelo Gleiser, o antropólogo Tião Rocha, o Presidente do BNDES Luciano Coutinho e o Ministro do Desenvolvimento Fernando Pimentel, entre outros.

Rainer Nõlvak, presidente do conselho Nature Found da Estônia e idealizador do Let´s do It! estará presente na conferência que irá reunir  integrantes do projeto  para discutir as ações na América Latina. O Let’s do it! é o maior movimento de mobilização social do mundo, que incentiva a limpeza das cidades pela população e já estimulou mais de um milhão de pessoas a participar de ações contra o descarte ilegal de lixo em diversos países, como Lituânia, Portugal, Índia, Eslovênia, Moldávia e Estônia.

No Brasil, o Limpa Brasil – Let’s do it! está sendo implementado pela Atitude Brasil e irá começar no dia 3 de junho em Brasília, além de percorrer sete cidades: Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Goiânia, Guarulhos, Campinas e São Paulo.

O IV Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade reunirá cerca de 2,5 mil pessoas e conta com o patrocínio da Petrobrás, Vale e Banco do Brasil.  No final do evento, haverá um show gratuito em homenagem à Carta da Terra, com a participação de Milton Nascimento, Elza Soares, Mano Brown, Beto Guedes e Wagner Tiso, entre outros.


PALESTRANTES

MuhammadYunus-Fundador do Grammen Bank,o banco dos pobres,e Prêmio Nobel da Paz em 2006.Desempenha um papel importante para erradicar a pobreza no mundo,elevando a renda na base da pirâmide social por meio do micro-crédito.

Mohan Munasinghe–Prêmio Nobel da Paz de 2007. Intelectual do SriLanka, é reconhecido internacionalmente como sendo um especialista em energia, desenvolvimento sustentável e mudanças climáticas. Vice-Presidente do IPCC  Intergovernamental PanelonClimateChange).

Wole Soyinka –Nigeriano, dramaturgo, poeta, romancista e crítico, primeiro negro Africano que foi agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura em 1986. Foi preso várias vezes por suas críticas ao governo. A partir da década de 1970 viveu um longo período no exílio. Executando desde comédia à tragédia, e de sátira política para o teatro do absurdo. Ele combinou influências das tradições ocidentais com africano -mito, lendas e folclore, e técnicas como canto e percussão.

Rainer Nolvak – Empresário estoniano protetor da natureza e presidente do conselho na Estônia. Foi um dos organizadores do “Let’s do It 2008, uma ação cívica com 50 mil voluntários que praticaram a limpeza da Estônia em apenas um dia.

Bernardo Toro–Intelectual colombiano, é conhecido por ser inovador em análises e reflexões sobre a educação na América Latina. Enfatiza o papel da comunicação e da mídia no desenvolvimento da democracia. Estudou filosofia, física, matemática e fez pós-graduação em investigação e tecnologia educativa. Atualmente é assessor da presidência da Fundação AVINA.

Marcelo Gleiser –Físico, astrônomo, professor, escritor e roteirista. Conhecido nos Estados Unidos por suas aulas e pesquisas científicas, no Brasil é mais popular por suas colunas de divulgação científica em um dos principais jornais do país. Escreveu sete livros e publicou três coletâneas de artigos. Já participou de programas de televisão, tanto no Brasil como Estados Unidos e Inglaterra. Em 2007, foi eleito membro da Academia Brasileira de Filosofia.

Tião Rocha –É antropólogo por formação acadêmica, educador popular por opção política, folclorista por necessidade, mineiro por sorte. Fundador do Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD), organização não governamental sem fins lucrativos, criada em 1984, em Belo Horizonte/MG.

Leonardo Brant –É pesquisador de políticas culturais e um dos autores mais lidos do Brasil sobre o assunto, por meio do site Cultura e Mercadoe dos inúmeros livros de sua autoria, entre eles o recém-lançado O Poder da Cultura. Conferencista internacional, coordena cursos de formação na área cultural. Fundou o Centro de Estudos de Mídia Entretenimento e Cultura (CEMEC), o Instituto Pensarte(Brasil) e o Divercult(Instituto Diversidade Cultural), com sede na Espanha. É diretor do documentário Ctrl-V::VideoControl, sobre a indústria audiovisual.

Mario Sergio Cortella–Filósofo, mestre e doutor em Educação pela PUC-SP, onde é professor do Departamento de Teologia e Ciências da Religião e da pós-graduação em Educação. Foi Secretário da Educação de São Paulo e atuou por muitos anos com Paulo Freire.

Prof. FredricMichael Litto–Nascido em Nova Iorque em 8 de janeiro de 1939, é cidadão brasileiro e norte-americano. Com os títulos de Bacharel pela UCLA (1960), Ph.D. pela Universidade de Indiana (1969) e Livre Docência pela USP (1977), foi Professor Titular de Comunicações da Universidade de São Paulo de 1971 a 2003, onde fundou e coordenou a Escola do Futuro da USP, laboratório interdisciplinar que investigou as novas tecnologias de comunicação em aplicações educacionais, de 1989 a 2006. É presidente da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED) desde 1995.

PROGRAMAÇÃO


IV Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade
Data: 26 e 27 de 20 de maio, a partir de 9h
Local: Serraria Souza Pinto - Avenida Assis Chateubriand, 809 – Centro - Belo Horizonte,   
Entrada franca. Inscrições no site do evento http://comunicacaoesustentabilidade.com/2010/solicitacao-inscricao
Será respeitada a ordem das inscrições.
Acesso para portadores de necessidades especiais


26 DE MAIO – QUINTA-FEIRA

09:00 – 09:30 – Abertura
 Apresentador -mestre sem cerimônia –Wellington Nogueira
 Atitude Brasil –Marta Rocha e equipe
 Hino Nacional

 9h30 –13h00 Mesa 1: Democracia, Não Violência e Paz

Sub-tema :A década da educação para o desenvolvimento sustentável –que enfatiza o papel central da educação na busca comum pelo desenvolvimento sustentável -ONU/UNESCO;

Palestrantes :

 Arun Gandh,
 Mário Sérgio Cortella
 Fredrik Litto
 Vincent Defourny ( UNESCO)


 13h00 –14h30 –Almoço
14h30 –18h00 Mesa 2 -Justiça Social e Econômica

Sub-tema : O negócio social como inserção da sociedade menos favorecida; As redes sociais como ferramentas educativas e informativas utilizando os novos modelos de comunicação
Aimportância da geração de conteúdo de qualidades se apropriando das novas tecnologias para o desenvolvimento sustentável

Palestrantes:
Prof. MohammadYunus
Tião Rocha
Luciano Coutinho – Presidente do BNDES
Min. Fernando Pimentel –Ministro do Desenvolvimento

DIA 27 de MAIO – SEXTA-FEIRA

09:00 – 09:30 -  Abertura
Apresentadora -mestre sem cerimônia –Marisa Orth
Hino Nacional interpretado

9h30 –13h00 Mesa 3: Integridade Ecológica


Sub-tema:A pobreza e o meioambiente- como a educação ambiental pode melhorar  a vida das pessoas no cenário do desenvolvimento sustentável e a importância do consciente coletivo para que o setor se torne uma realidade;

Palestrantes:

Prof. Mohan Munasinghe
Marcelo Gleiser
Rainer Nolvak


13h00 –14h30 –Almoço
14:30hs–18:00hs-Mesa 4: : Respeitar e Cuidar da Comunidade da Vida

Sub-temas O apanhado histórico da literatura inserida nos temas da cultura de paz, democracia do direito à educação e da informação, para que o indivíduo exerça a expressão do pensamentos nas áreas de cultura e política que promova a transformação social

Participantes:

Wole Soyinka
Mano Brown
Bernardo Toro
Leonardo Brant
Paulo Lima

19h00 –23h00 –Show em homenagem à Carta da Terra com a participação de Milton Nascimento, Elza Soares, Mano Brown, Beto Guedes e Wagner Tiso, entre outros


PATROCINADORES

Banco do Brasil, Petrobras e Vale


Sobre a O Futuro da Educação e a Educação do Futuro é o tema da quarta edição do Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade, que acontece nos dias 26 e 27 de maio, quinta e sexta-feira, no espaço da Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte, Minas Gerais. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site www.comunicacaoesustentabilidade.com.br

O objetivo deste quarto fórum é promover o debate entre os setores público, privado e a sociedade civil sobre o papel educativo e social da comunicação para a compreensão do conceito da sustentabilidade com base nos princípios da Carta da Terra. Para tanto, estarão presentes no evento três vencedores do Prêmio Nobel nas categorias literatura e paz. São eles: Muhammad Yunus, fundador do Grameen Bank, o “banco dos pobres”, e Prêmio Nobel da Paz em 2006; Mohan Munasinghe, vice-presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) e Prêmio Nobel da Paz de 2007; e Wole Soyinka, escritor e ativista político nigeriano que foi o primeiro negro a receber o Prêmio Nobel da Literatura, em 1986.

 A década da educação para o desenvolvimento sustentável, as redes sociais como ferramentas educativas, a literatura inserida como transformação social, a importância da geração de conteúdo de qualidade nas escolas, a pobreza e o meio ambiente; e os desafios da educação para as próximas gerações, são alguns dos temas a serem discutidos por personalidades de diversas nacionalidades, das mais variadas áreas do conhecimento, para discutir a cultura da paz, o respeito social, ambiental e econômico.
Já confirmaram presença o físico brasileiro Marcelo Gleiser, o antropólogo Tião Rocha, o Presidente do BNDES Luciano Coutinho e o Ministro do Desenvolvimento Fernando Pimentel, entre outros.

Rainer Nõlvak, presidente do conselho Nature Found da Estônia e idealizador do Let´s do It! estará presente na conferência que irá reunir  integrantes do projeto  para discutir as ações na América Latina. O Let’s do it! é o maior movimento de mobilização social do mundo, que incentiva a limpeza das cidades pela população e já estimulou mais de um milhão de pessoas a participar de ações contra o descarte ilegal de lixo em diversos países, como Lituânia, Portugal, Índia, Eslovênia, Moldávia e Estônia.

No Brasil, o Limpa Brasil – Let’s do it! está sendo implementado pela Atitude Brasil e irá começar no dia 3 de junho em Brasília, além de percorrer sete cidades: Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Goiânia, Guarulhos, Campinas e São Paulo.

O IV Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade reunirá cerca de 2,5 mil pessoas e conta com o patrocínio da Petrobrás, Vale e Banco do Brasil.  No final do evento, haverá um show gratuito em homenagem à Carta da Terra, com a participação de Milton Nascimento, Elza Soares, Mano Brown, Beto Guedes e Wagner Tiso, entre outros.


PALESTRANTES

MuhammadYunus-Fundador do Grammen Bank,o banco dos pobres,e Prêmio Nobel da Paz em 2006.Desempenha um papel importante para erradicar a pobreza no mundo,elevando a renda na base da pirâmide social por meio do micro-crédito.

Mohan Munasinghe–Prêmio Nobel da Paz de 2007. Intelectual do SriLanka, é reconhecido internacionalmente como sendo um especialista em energia, desenvolvimento sustentável e mudanças climáticas. Vice-Presidente do IPCC  Intergovernamental PanelonClimateChange).

Wole Soyinka –Nigeriano, dramaturgo, poeta, romancista e crítico, primeiro negro Africano que foi agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura em 1986. Foi preso várias vezes por suas críticas ao governo. A partir da década de 1970 viveu um longo período no exílio. Executando desde comédia à tragédia, e de sátira política para o teatro do absurdo. Ele combinou influências das tradições ocidentais com africano -mito, lendas e folclore, e técnicas como canto e percussão.

Rainer Nolvak – Empresário estoniano protetor da natureza e presidente do conselho na Estônia. Foi um dos organizadores do “Let’s do It 2008, uma ação cívica com 50 mil voluntários que praticaram a limpeza da Estônia em apenas um dia.

Bernardo Toro–Intelectual colombiano, é conhecido por ser inovador em análises e reflexões sobre a educação na América Latina. Enfatiza o papel da comunicação e da mídia no desenvolvimento da democracia. Estudou filosofia, física, matemática e fez pós-graduação em investigação e tecnologia educativa. Atualmente é assessor da presidência da Fundação AVINA.

Marcelo Gleiser –Físico, astrônomo, professor, escritor e roteirista. Conhecido nos Estados Unidos por suas aulas e pesquisas científicas, no Brasil é mais popular por suas colunas de divulgação científica em um dos principais jornais do país. Escreveu sete livros e publicou três coletâneas de artigos. Já participou de programas de televisão, tanto no Brasil como Estados Unidos e Inglaterra. Em 2007, foi eleito membro da Academia Brasileira de Filosofia.

Tião Rocha –É antropólogo por formação acadêmica, educador popular por opção política, folclorista por necessidade, mineiro por sorte. Fundador do Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD), organização não governamental sem fins lucrativos, criada em 1984, em Belo Horizonte/MG.

Leonardo Brant –É pesquisador de políticas culturais e um dos autores mais lidos do Brasil sobre o assunto, por meio do site Cultura e Mercadoe dos inúmeros livros de sua autoria, entre eles o recém-lançado O Poder da Cultura. Conferencista internacional, coordena cursos de formação na área cultural. Fundou o Centro de Estudos de Mídia Entretenimento e Cultura (CEMEC), o Instituto Pensarte(Brasil) e o Divercult(Instituto Diversidade Cultural), com sede na Espanha. É diretor do documentário Ctrl-V::VideoControl, sobre a indústria audiovisual.

Mario Sergio Cortella–Filósofo, mestre e doutor em Educação pela PUC-SP, onde é professor do Departamento de Teologia e Ciências da Religião e da pós-graduação em Educação. Foi Secretário da Educação de São Paulo e atuou por muitos anos com Paulo Freire.

Prof. FredricMichael Litto–Nascido em Nova Iorque em 8 de janeiro de 1939, é cidadão brasileiro e norte-americano. Com os títulos de Bacharel pela UCLA (1960), Ph.D. pela Universidade de Indiana (1969) e Livre Docência pela USP (1977), foi Professor Titular de Comunicações da Universidade de São Paulo de 1971 a 2003, onde fundou e coordenou a Escola do Futuro da USP, laboratório interdisciplinar que investigou as novas tecnologias de comunicação em aplicações educacionais, de 1989 a 2006. É presidente da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED) desde 1995.

PROGRAMAÇÃO


IV Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade
Data: 26 e 27 de 20 de maio, a partir de 9h
Local: Serraria Souza Pinto - Avenida Assis Chateubriand, 809 – Centro - Belo Horizonte,   
Entrada franca. Inscrições no site do evento http://comunicacaoesustentabilidade.com/2010/solicitacao-inscricao
Será respeitada a ordem das inscrições.
Acesso para portadores de necessidades especiais


26 DE MAIO – QUINTA-FEIRA

09:00 – 09:30 – Abertura
 Apresentador -mestre sem cerimônia –Wellington Nogueira
 Atitude Brasil –Marta Rocha e equipe
 Hino Nacional

 9h30 –13h00 Mesa 1: Democracia, Não Violência e Paz

Sub-tema :A década da educação para o desenvolvimento sustentável –que enfatiza o papel central da educação na busca comum pelo desenvolvimento sustentável -ONU/UNESCO;

Palestrantes :

 Arun Gandh,
 Mário Sérgio Cortella
 Fredrik Litto
 Vincent Defourny ( UNESCO)


 13h00 –14h30 –Almoço
14h30 –18h00 Mesa 2 -Justiça Social e Econômica

Sub-tema : O negócio social como inserção da sociedade menos favorecida; As redes sociais como ferramentas educativas e informativas utilizando os novos modelos de comunicação
Aimportância da geração de conteúdo de qualidades se apropriando das novas tecnologias para o desenvolvimento sustentável

Palestrantes:
Prof. MohammadYunus
Tião Rocha
Luciano Coutinho – Presidente do BNDES
Min. Fernando Pimentel –Ministro do Desenvolvimento

DIA 27 de MAIO – SEXTA-FEIRA

09:00 – 09:30 -  Abertura
Apresentadora -mestre sem cerimônia –Marisa Orth
Hino Nacional interpretado

9h30 –13h00 Mesa 3: Integridade Ecológica


Sub-tema:A pobreza e o meioambiente- como a educação ambiental pode melhorar  a vida das pessoas no cenário do desenvolvimento sustentável e a importância do consciente coletivo para que o setor se torne uma realidade;

Palestrantes:

Prof. Mohan Munasinghe
Marcelo Gleiser
Rainer Nolvak


13h00 –14h30 –Almoço
14:30hs–18:00hs-Mesa 4: : Respeitar e Cuidar da Comunidade da Vida

Sub-temas O apanhado histórico da literatura inserida nos temas da cultura de paz, democracia do direito à educação e da informação, para que o indivíduo exerça a expressão do pensamentos nas áreas de cultura e política que promova a transformação social

Participantes:

Wole Soyinka
Mano Brown
Bernardo Toro
Leonardo Brant
Paulo Lima

19h00 –23h00 –Show em homenagem à Carta da Terra com a participação de Milton Nascimento, Elza Soares, Mano Brown, Beto Guedes e Wagner Tiso, entre outros


PATROCINADORES

Banco do Brasil, Petrobras e Vale


Sobre a Atitude Brasil

A Atitude Brasil é uma empresa de comunicação social, cultural e ambiental, especializada no desenvolvimento de programas e projetos com foco nos princípios da sustentabilidade e na democratização do conhecimento. Criada em 2005, a organização é responsável pela concepção e realização do Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade – cuja quarta edição acontece em 2011, entre 26 e 27 de maio - e pela organização do projeto ‘Limpa Brasil Let´s do it!’, programa que visa mobilizar a população para a limpeza das principais cidades do Brasil e conscientizar a sociedade em relação ao tratamento e descarte correto dos resíduos sólidos.



INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
Márcia Soares
(21) 2539-3664 e 8897-3664
marcia@marciasoares.com.br
Belo Horizonte
Jozane Faleiro3261-1501 e 9204-6367
jozane@ab.inf.br


A Atitude Brasil é uma empresa de comunicação social, cultural e ambiental, especializada no desenvolvimento de programas e projetos com foco nos princípios da sustentabilidade e na democratização do conhecimento. Criada em 2005, a organização é responsável pela concepção e realização do Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade – cuja quarta edição acontece em 2011, entre 26 e 27 de maio - e pela organização do projeto ‘Limpa Brasil Let´s do it!’, programa que visa mobilizar a população para a limpeza das principais cidades do Brasil e conscientizar a sociedade em relação ao tratamento e descarte correto dos resíduos sólidos.



INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
Márcia Soares
(21) 2539-3664 e 8897-3664
marcia@marciasoares.com.br
Belo Horizonte
Jozane Faleiro3261-1501 e 9204-6367
jozane@ab.inf.br

Entrevista com Leonardo Miggiorin

Conversei com o ator Leonardo Miggiorin, que interpreta Roni Fragonard, na novela Insensato Coração, da TV Globo. Matéria está publicada na revista Contigo! desta semana e também disponível no site. 

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Marcia Tiburi fala sobre o tema Felicidade?

“Felicidade? - com Marcia Tiburi e convidados” é o novo seminário que o Sempre Um Papo realiza em parceria com a Casa Fiat de Cultura, em BH. São seis encontros que vão trazer à tona este desejo universal, mas que tem uma história bem mais complexa relacionada à filosofia.  Questão cultural geral, a felicidade interessou a todos em tempos e espaços diferentes. Literário e poética, o tema não deixa de ser o foco humano em tempos modernos e virtuais. O seminário conta com o patrocínio da New Holland.

Na abertura, em 17 de maio, Marcia Tiburi falará sobre o tema “Felicidade e Infelicidade: O Desejo e a Ética”. Os próximos eventos ocorrem nos dias 24 e 31 de maio e 07, 14 e 21 de junho, sempre às terças-feiras, às 19h30, no auditório da Casa Fiat de Cultura - Rua Jornalista Djalma de Andrade, 1.250 – Belvedere. A entrada é gratuita, por ordem de chegada, sujeita a lotação do espaço, 180 lugares.
  
Durante o seminário, a filósofa Marcia Tiburi e outros importantes intelectuais, como Alexandre Veloso de Abreu e Miriam Goldemberg tratarão de assuntos ligados ao tema. Diante da pergunta, “Felicidade?”, Tiburi questiona: “Mas será mesmo assim? Não será a infelicidade a verdadeira face desta grande ideia que nos serve de crença?”. De acordo com a escritora, a felicidade é o grande motivo pelo qual o ser humano escolhe ter um futuro. Justamente porque ela se faz como medida de todas as coisas humanas. Para ela, “em tempos sombrios, é bom lembrar do sentido da felicidade como idéia construtora do mundo antes que ela seja devorada pelo sistema que tudo transforma em mercadoria. Se a felicidade não se vende é porque ainda podemos sonhar com ela. Debatê-la é realizar o maior desejo filosófico, o de tentar compreendê-la à medida que se fez tema urgente de nosso tempo”, acredita.
  
Programa:

17/05 – Marcia Tiburi
FELICIDADE E INFELICIDADE: O DESEJO E A ÉTICA
A felicidade é um tema filosófico. Muito antes de ter sido reduzida em nossos tempos a uma mercadoria publicitária, a felicidade era um ideal ético. A desvalorização da felicidade no contexto capitalista relaciona-se ao mundo do espetáculo, à banalização do desejo e também do sentido dos afetos em nossas vidas. Antes de qualquer análise temos que nos perguntar se ainda podemos falar de felicidade em nossos dias, e de qual felicidade? Não teríamos, hoje, quando vemos a colonização do desejo aniquilar o sentido da convivência e da auto-descoberta, que devolver a felicidade ao campo da ética? Ou a ética à felicidade?

24/05 – Marcia Tiburi
A INDÚSTRIA CULTURAL DA FELICIDADE
Do século XX até hoje a inteligência e a sensibilidade coletivas vivem sob o jugo da Indústria Cultural. Podemos dizer que o todo da cultura se tornou indústria. Nossa vida sensível toma consciência de si por meio das manifestações artísticas, da educação, da leitura. Das artes clássicas à arte culinária podemos dizer que há um trabalho humano de intensificação e valorização das experiências vividas. A Indústria Cultural é hoje a produção de experiência empobrecida. Desde a televisão (o nervo central da produção de imagem), até a alimentação (há uma Indústria Cultural que coordena o processo alimentar como processo social), passando pela saúde física (a Indústria da Vida Saudável) e pela saúde mental (Indústria da Vida Feliz), todos os processos humanos passam por um método de uniformização e banalização ao qual podemos chamar de Indústria. Cabe avaliar se a Indústria Cultural da Felicidade afetou as nossas vidas.

31/05 - Alexandre Veloso de Abreu
A FELICIDADE NA LITERATURA
Assim como a felicidade foi um ideal filosófico, ela foi representada no universo da literatura. Assim, partimos de um panorama da felicidade em marcantes obras da literatura ocidental, explorando as diversas nuanças do sentimento, desde seu aspecto mais “maniqueísta”, até concepções mais fluidas e ambíguas.  Reflete-se se a felicidade é aspiração por um final feliz ou, nos dizeres de Clarice Lispector, clandestina.

07/06 - Miriam Goldemberg 
A FELICIDADE, A BELEZA E O CORPO
O corpo é um capital na sociedade brasileira. A beleza é um ideal construído. As diferenças culturais entre o corpo masculino e feminino definem o lugar que cada um pode ocupar no mercado sexual. Modelos de corpo e de beleza definem, neste sentido, o que podemos considerar como felicidade. Mas que tipo de confusão surge quando as pessoas acreditam em um ideal tão curto e tão efêmero de felicidade?

14/06 – Marcia Tiburi
A FELICIDADE E A DOR DOS OUTROS
No contexto da sociedade espetacular, a sociedade que supervaloriza a imagem a ponto de idolatrar narcisicamente o próprio corpo e o corpo belo dos outros, há também o desejo perverso de conhecer o sofrimento alheio. Sabemos que o sofrimento sempre foi representado na poesia, na literatura, nas artes da pintura e no cinema. Mas o que acontece com o surgimento da fotografia? Com o cinema? E com o incremento da televisão? Qual a diferença entre a dor representada nas artes e a dor real mostrada nos veículos de comunicação? Que sentimentos estão em jogo? A compaixão, ou será o ódio, o afeto que nos rege nos tempos apocalípticos em que vivemos?

21/06 – Marcia Tiburi
A FELICIDADE NA ERA DIGITAL
A Internet é a nova promessa de felicidade. Seu valor está como o valor de uma nova roupa, uma casa nova, um novo carro, depois que os velhos bens não servem mais. É como se o corpo, a vida corporal, as relações no campo do atual (o espaço que compartilhamos com nossos corpos) se transformasse em mercadoria de segunda mão. Todos querem a vida zero quilometro. Com sua promessa de recriação e reinvenção é isso o que a Internet sugere. Relacionamentos tornam-se tão fáceis quanto descartáveis. Sejam amizades, amores, casos, o que há de mais simples é trocar de avatar e seguir sendo outra coisa que não se é. O que a internet realmente promete e o que ela de fato realiza? Quem é o ser humano dentro deste novo mundo admirável?

Serviço: “Felicidade? - com Marcia Tiburi e convidados na Casa Fiat de Cultura”
Entrada Gratuita por ordem de chegada. Capacidade do auditório: 180 pessoas
Dias: 17, 24, 31 de maio e 07, 14 e 21 de junho – terças-feiras
Horário: 19h30
Local: Casa Fiat de Cultura – Rua Jornalista Djalma de Andrade, 1.250 – Belvedere
Informações: (31) 3289-8900 – www.casafiatdecultura.com.br / www.sempreumpapo.com.br
O Certificado de Participação será entregue sempre após a palestra.

Informações para a imprensa:

Sempre um Papo
Coord. de Comunicação: Jozane Faleiro (31) 9204-6367 – imprensa@sempreumpapo.com.br