quinta-feira, 17 de novembro de 2011

E se...

"Vou me embora pra Pasárgada. Lá sou amigo do rei". Acordei com isso na cabeça. E se pudesse voltar no tempo e nunca ter chegado aqui? Vida calma, amigos de infância, casa com quintal, fazer parto dos animais de estimação, brincar de casinha debaixo das árvores, frutas no pé, horta na porta, ovo quentinho de manhã, galinha correndo atrás para defender os pintinhos, barulho de rádio ligado na madrugada, vacas berrando, cheiro de leite, doce no tacho, gemada no frio para espantar a tosse, medo do escuro, casa grande, barro no pé, girino no lago, pegar tanajura no sábado de aleluia... doces lembranças. Eu tive infância. Quero meus pais de volta. "E quando eu estiver mais triste. Mas triste de não ter jeito. Quando de noite me der. Vontade de me matar. Lá sou amigo do rei." Me apego às lembranças.

Nenhum comentário: