segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Drica Moraes e Mariana Lima em BH


Mistura  comédia, drama e música, sob a direção de Enrique Diaz, texto do Canadense Daniel Maclvor, aborda as relações humanas com seus encontros, desencontros e reencontros. A premiada montagem que passou por várias cidades brasileiras e Portugal, com público superior a 25 mil pessoas, chega ao Teatro Bradesco, em  Belo Horizonte, dias 09 e 10 de agosto de 2013
No palco, o encontro de duas premiadas atrizes, Drica Moraes e Mariana Lima, que pela primeira vez atuam juntas. Um espetáculo que trata do afeto, de duas amigas que já tiveram uma malsucedida banda no passado e que se reencontram tempos depois. Talentos do teatro que encantam o público com suas atuações musicais, num jogo cênico em que tocam e cantam de forma emocionada e generosa, levando a plateia a reflexões certeiras, por meio de um texto simples e direto, com diálogos brilhantes. Esse é o termômetro e as qualidades envoltos em “A Primeira Vista”, montagem que o Teatro em Movimento traz ao Teatro Bradesco, dia 9 e 10 de agosto, sexta-feira, às 21h e sábado às 20h, com o apoio cultural do Instituto Unimed-BH, com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Assim como em seu enredo principal, a montagem de “A Primeira Vista” é repleta de encontros, desencontros e, fundamentalmente, reencontros. Depois do sucesso de ‘In on It’, Enrique Diaz retomou a obra do canadense Daniel MacIvor, neste texto que monta um quebra-cabeça divertido e comovente da amizade entre duas mulheres. A estreia marcou também o retorno de Drica Moraes aos palcos e à parceria com o diretor, com quem fundou a Cia. dos Atores há mais de 20 anos. Por fim, um encontro inédito: o de Drica com Mariana Lima, com quem, apesar de longa amizade, nunca havia dividido um palco até então.

Desde a estreia, em março de 2012, esses encontros e reencontros acumulam bem-sucedidos dados. O espetáculo já foi visto por mais de 25 mil pessoas, tendo passado pelo Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Pelotas (RS), Santos (Festival Mirada SP), Araxá (MG), Ribeirão Preto e São José do Rio Preto (SP), Angra dos Reis (FITA 2012), São João de Meriti (RJ), Campo Grande (MS) e Portugal. Além das indicações no 25º Prêmio Shell de Teatro - Drica Moraes (melhor atriz) e Maneco Quinderé (iluminação); e FITA (9º Festival Internacional de Angra dos Reis) - Enrique Diaz (melhor direção) e Marcos Chaves (vencedor melhor cenário).

A ideia de montar “A Primeira Vista” surgiu logo após a estreia de ‘In on It’, quando Diaz continuou a investigar a obra de MacIvor e foi logo fisgado pelo texto (‘A Beautiful View’, no original). “A semelhança com ‘In on It’ é na estrutura, na escrita, afinal é o mesmo autor, mas aqui ele aborda outros temas, além de ter influência grande da cultura pop e uma forte presença musical em cena”, adianta o diretor.

As tais referências aparecem na trilha sonora e são fundamentais para o desenrolar da história. Ouvintes de rock e freqüentadoras do universo musical local, as personagens de Drica e Mariana são amigas de alguns músicos e chegam, inclusive, a formar uma malsucedida banda. As cenas exigiram preparação extra das atrizes, que contaram com a ajuda dos músicos Fabiano Krieger e Lucas Marcier, da banda Brasov – também responsáveis pela trilha sonora – para poder cantar e tocar baixo, guitarra e ukelelê em cena.
“Elas (as personagens) até tem ambições, mas nada vai muito para frente, são pessoas absolutamente comuns. A peça fala muito de libido, não somente a libido sexual, mas a energia que usamos para realizar ou não as coisas”, analisa Diaz, frisando que a forma escolhida por MacIvor para revelar a trama ao público é igualmente interessante: “Os pontos de vista divergentes das personagens são compartilhados com a plateia, de modo a que as cenas ganhem leituras diferentes e o espectador monte seu próprio quebra-cabeça a partir dessa relação caótica e hilariante. É uma engrenagem complexa, mas de modo algum hermética”, diz.

Esta aparente simplicidade será sublinhada através de uma concepção despojada, com poucos elementos no cenário – assinado por Marcos Chaves (artista visual com trabalhos expostos em mostras de arte no mundo todo) – e nos figurinos de Antônio Medeiros.

Projeto acalentado há dois anos, “A Primeira Vista” chega à cena, em 2012, embalado por uma série de trabalhos vitoriosos de seu trio principal de realizadores. Enrique Diaz venceu a edição 2010 do Prêmio Shell (Melhor Direção por In On It) e acumula êxitos no cenário internacional, com apresentações de espetáculos que levam sua assinatura (‘Ensaio.Hamlet’, ‘Gaivota – Tema para um Conto Curto’, ‘Otro’) em importantes festivais mundo afora.

Mariana Lima e Drica Moraes vem de celebrados trabalhos no teatro. Depois de arrebatar a crítica por ‘A Máquina de Abraçar’, Mariana foi indicada aos principais prêmios teatrais por ‘Pterodátilos’, com direção de Felipe Hirsch, e, entre outros, levou o Shell em 2011. Já Drica, depois de diversos sucessos na televisão e no cinema, rodou o País com seu primeiro e bem-sucedido monólogo: ‘A Ordem do Mundo’ (2008), com direção de Aderbal Freire-Filho.

Ficha Técnica – “A Primeira Vista”: Texto: Daniel MacIvor/ Direção: Enrique Diaz / Elenco: Drica Moraes e Mariana Lima/ Cenografia: Marcos Chaves /Figurinos: Antônio Medeiros / Iluminação: Maneco Quinderé / Música: Fabiano Krieger e Lucas Marcier / Tradução: Daniele Ávila / Preparação Corporal: Cristina Moura/ Produção Local: Rubim Produções / Realização: Teatro em Movimento, como o apoio cultural do Instituto Unimed-BH, com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Serviço: “A Primeira Vista”, com Drica Moraes e Mariana Lima
Data: 09 e 10 de agosto, sexta-feira, às 21h e sábado, às 20h
Local: Teatro Bradesco – Rua da Bahia 2244, Lourdes (613 lugares)
Ingressos: R$ 60,00 inteira e R$ 30,00 meia entrada (conforme a lei)
Informações: (31) 3516 -1027 / (31) 3516 -1360
www.teatroemmovimento.art.br
Apoio cultural: Instituto Unimed-BH
Classificação: 14 anos
Duração: 80 minutos


Teatro em Movimento
O projeto Teatro em Movimento, coordenado pela Rubim Produções, de Tatyana Rubim, foi criado há 12 anos, com o objetivo de descentralizar o acesso às grandes montagens do eixo Rio-São Paulo, promovendo a circulação dos mesmos para outros Estados e também pequenas cidades. Desde sua criação, foram mais de 170 peças e shows que somam mais de 492 apresentações. Inicialmente, atuando em Minas Gerais e seu entorno, o projeto levou à capital mineira e algumas cidades do interior, espetáculos com peso nacional, tendo no elenco atores como Bibi Ferreira, Thiago Lacerda, Vladimir Brichta, Glória Menezes, Antônio Fagundes, Cissa Guimarães, Nicete Bruno, Paulo Goulart, Marco Nanini, Luana Piovani, Lilia Cabral, Rodrigo Lombardi, Cláudia Raia, Marisa Orth, e muitos outros.  Dentre os espetáculos, que o projeto deslocou para a capital mineira, estão os premiados musicais “Gonzagão – a Lenda”, “Bibi Ferreira – Histórias e Canções”, “Farsa da Boa Preguiça”, “Beatles Num Céu de Diamantes” etc.

O projeto também já atuou em diversos Estados brasileiros, tendo sido co-realizador da circulação dos espetáculos do grupo Ponto de Partida nas cidades de Mariana (MG), São Luiz (MA), Vitória (ES) e Aracajú (SE).

Os resultados do projeto vão além da inclusão das cidades na circulação das montagens. A iniciativa possibilita a formação de um espectador mais crítico e de um público mais preparado e habituado a lotar as salas dos teatros. A ideia é consolidar o hábito de ir ao teatro e fomentar a cultura das artes cênicas, por isso os espetáculos acontecem ao longo do ano e não são concentrados em um curto período como nos festivais. O teatro, sendo um agente de transformação social, é capaz de atuar como um difusor de idéias e de cultura podendo ser usado como um instrumento de comunicação. Para ratificar a potencialidade de transformação social e cultural do teatro e colocar em prática os objetivos do projeto, o Teatro em Movimento ainda promove, sempre que possível, oficinas gratuitas, palestras e workshops para profissionais da área e interessados. Dessa forma, cria-se uma rede de circulação de informação fortalecendo a possibilidade de sustentabilidade do setor cultural.


Informações para a imprensa: AB Comunicação

Jozane Faleiro: (31) 92046367 / 88280906/ 32611501 - jozane@ab.inf.br

Nenhum comentário: